Web Democracia
130000080884

gilvan magela caldeira

partido: PSDB

estado: Minas Gerais

municipio: juramento

avaliações: 1553 boas e 943 ruins

depoimentos
Digite mais caracteres
  • 15/06/2015 às 20:41
    Picture?type=square

    Elena

    - Em matéria ao Portal R-7, o deputado Marcus Pestana - PSDB/MG - diz que "o assunto pode ficar para depois". - Amanhã está prevista a votação da Emenda 10, que obriga o " VOTO IMPRESSO AO LADO DA URNA ELETRÔNICA", como forma de se auditar as eleições. - O voto impresso é a única forma que temos para tirarmos o PT do Governo, por vias democráticas, nas eleições de 2018. - Apelo a você que entre em contato com deputados no sentido de pedir apoio para essa Emenda,

  • 28/08/2013 às 14:25
    Picture?type=square

    Luiz Felipe

    sou 45

  • 27/10/2012 às 03:52
    Default_profile_2_normal

    Reicaldeira

    @Juramento - sei lá! Vai! Desça, e se agite no tombadilho do madeiro para medir sua firmeza para suportar a caranga. Ei! A madeira está meia despregada e, algumas tábuas estão soltas. Precisa passar com todo o cuidado e sem ninguém dentro. Não quero dizer com isso que alguém vai perecer. E mesmo, por que os que se salvarem precisarão da caranga para prosseguir. Então, suba e conduza você, seu esperto, egoísta. Pou! Prá quê isso, mano. Relaxa!. Venha você mesmo, que eu sinaliso para a travessia segura. Não!!!

  • 27/10/2012 às 03:39
    Default_profile_2_normal

    Reicaldeira

    @Juramento - seguir por Moc ou tomar um atalho! Eis a questão. Se a viagem tiver um pingo de aventura, a opção é escolher seguir as trilhas pelo interior e desbravar o serrado do sertão e sobrepor mata-burros, cancelas das fazenda e porteiras dos sítios, passando por pinguelas montadas em córrego ou ribeirão. U-au! E agora! Bocaiuva já ficou. Só vejo palhadas e bosques de caatinga, e flora tortuosa. Uma descida íngreme lá! Vixe! Lá em baixo tem uma ponte. - Que nada! - Aquilo é uma pinguela. - Será que vai dar.

  • 25/10/2012 às 12:57
    Default_profile_2_normal

    Reicaldeira

    @Juramento - o toá, a malacacheta causavam pesaduras nos cascos e ulcerações dilacerantes já espargiam hemáceas rubrosas no capim meloso resistente da estrada de solo pedregoso, enquanto toceiras colonhesas sacudiam-se à brisa constante que soprava rumo à curva da morte, projetando um rubro no cavaleiro. Quando,então, o bicho passou a refugar, apesar de escorado por um par de esporas alpaca que tiniam e retiniam nos quartos do alazão marchador. Sacrifício que fez-no recalcitrar, à ambular até o cume montanhoso.

  • 25/10/2012 às 00:31
    Default_profile_2_normal

    Reicaldeira

    @Jura - o morro do cristal e dos agudos boa légua os separa. E um eitão de terra a percorrer a pé. Lindinalva não se vexava, por que a hora dedicada ao namoro ao pé da roseira lhe rederia os mais belos sonhos daquela noite, quando chegasse a casa, já que a lua tomava plumo. Trêmula e mocionada se despediu - até outra vista! - disse ela. Antes, porém, trocou outro ósculo e reviu a lua. - Que luar mais prateado meu Deus, Nosso Senhor. Tenho que ir, menino. - E se aprumou nas pontas dos pés, pululando, se esvaiu.

  • 24/10/2012 às 23:49
    Default_profile_2_normal

    Reicaldeira

    @Jura - que o morro agudo fica logo ali, Joaquim não tem dúvida. Mas depois de tomar a última na venda do Ramiro...eta! morro agudo que tá longe. - Disse Quinzinho, ao esfregar os olhos para amainar o vapor do álcool nos olhos. - Preciso me ir para me apressar que a noite já cai e o escuro já vem. E não terei mais equilíbrio para sobrepor às barrocas - refletiu consigo antes de tomar as rédeas do baio e correr os olhos no cão corisco. Au! Au! exclamou seu amigo por trás da porta. E se despediu da venda.

  • 24/10/2012 às 03:45
    Default_profile_2_normal

    Reicaldeira

    @Jura - caramba! subia dia deste a serra de Itacambira, que colosso! - um chapadão deslumbrante e inusitado - de repente surgiu a minha frente e, diante de uma atmosfera polar em pleno meio-dia. A brisa soprava ardente e, por vezes, com nuanças suaves. Enquanto isso, um nevoeiro tomou-me de surpresa naquela planície serrana. Ah! - Exclamei. Mas tive também arrepios do silêncio naquele ambiente silvestre. Como o tempo me sobrava fui colher "mangabas" e gritar no relento para ouvir o eco no chapadão. Delícia!!!!

  • 24/10/2012 às 03:27
    Default_profile_2_normal

    Reicaldeira

    @Jura - belíssima cidade do norte mineiro, que outrora serviu-se de hospedagem a desbravadores baianos - bandeiras e expedições luso-espanholas, franqueando-lhes o pouso às margens do caudaloso ribeirão. - Entradas ou moções paulistas pernoitaram neste paraíso, quando exploravam riquezas pétreas. - A santíssima devoção de Fernão Dias Pais à igreja rendeu-lhe acolhida nos dias finais. Senão, as recompensas auríficas da mineração e as esmeraldas da extração pétrea preciosa deram-lhe a redenção no fina dos dias.

  • 20/10/2012 às 17:00
    Default_profile_2_normal

    Reicaldeira

    @Jura - em progresso relâmpagos viu um estirão de casas ressurgirem do nada, e se aprumar, se elevando céu-acima e estirando adiante, estrada-avante pelas novas malhas urbanas em um crescente desenvolvimento. Obra e objeto de uma gestão excepcional, magnânima e polivalente de um governo social modulado nos anseios do povo, no empenho das comunidades com o fito de promover Jura e expandir a coltura e os esportes. É a cidade que brilha, cujo reflexosalcança Moc e Boca. No xafaris de Itacambira, ouvi - viva Van!!!

ver todos os 164 comentários »
conheça também
dados abertos | política de privacidade

Você precisa estar logado!

Clique em uma das redes sociais abaixo para se logar:

Logo-facebook-pequenofacebook Logo-twitter-pequenotwitter